22 de jul de 2010

Transporte de Futuro

Um ônibus urbano igual a qualquer outro. isso seria verdade se não fosse por um detalhe: este é o primeiro ônibus híbrido movido a hidrogênio, com tecnologia cem porcento brasileira. Resultado de cinco anos de muita pesquisa e trabalho de uma equipe de vinte técnicos e pesquisadores da universidade federal do rio de janeiro.

O que move este ônibus: cerca de duzentas baterias do tamanho de um tijolo que a gente não pode mostrar agora porque foram instaladas no teto do veículo. O que alimenta essas baterias? Três fontes diferentes. Elas podem ser recarregadas pela energia elétrica convencional a partir da tomada, podem ser alimentadas por hidrogênio ou pela chamada energia cinética toda vez que o motorista freia o calor produzido é transformado em energia para recarregar as baterias.
'É um sistema inteligente e interligado que não deixa faltar energia explica o coordenador do projeto,que é professor titular do Coppe -Instituto de Pós-Graduação de Engenharia da Universidade :

Fala Paulo Emílio de Miranda - professor titular da Coppe/UFRJ.
' Ele primeiro roda puramente eletricamente, depois de uma certa autonomia podendo só com as cargas das baterias e com a regeneração de energia cinética em elétrica. Então entra em funcionamento a pilha a combustível com uma característica muito diferente do do que ocorre com veículos similares já desenvolvidos até hoje.

Os cilindros de hidrogênio, principal combustível, também ficam no teto do veículo. eles alimentam uma pilha que faz a conversão para a energia elétrica:

Fala Emílio de Miranda - Professor titular da Coppe/UFRJ. : " é um conversor de energia elétrica sendo alimentada por hidrogênio que é carregado a bordo de veículo e o oxigênio do ar. essa pilha a combustível produz eletricidade, então é uma outra fonte de energia eléteica para tração do veículo e também para seus gastos em luzes, portas, outros equipamentos e ar condicionado"

O veículo projetado para uso urbano tem autonomia para rodar trezentos quilômetros. é confortável, silencioso e o melhor de tudo não polui:

Fala Paulo Emílio de Miranda - professor titular da Coppe/UFRJ. :
Quando ele funciona com tração puramente elétrica sem entrar aí a pilha a combustível ele não tem qualquertipo de emissão, quando a pilha a combustível começa a funcionar ela produz como subproduto o vapor d`água, essa é a emissão e ainda assim boa parte desse vapor e condensado e aágua utilizada no próprio sistema, então uma pequena quantidade do vapor d`água produzido a bordo é que é rejeitado no sistema de descarga"

Autor:
Repórter Márcia Bongiovanni. Pauta Paula Piccin. Imagens Alexandre Bissoli. Edição de texto Alexandre Redondo. Edição de imagens Alexandre Kralik.


Fonte:http://www2.tvcultura.com.br/reportereco/materia.asp?materiaid=1192

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nada de palavrões,insultos e qualquer outra coisa que você não falaria para sua mãe.