30 de nov de 2010

Onça suçuarana é eleita animal símbolo de SP



O concurso promovido pela Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente surpreendeu. Os paulistanos elegeram a onça suçuarana – ou onça parda - como o animal silvestre símbolo de São Paulo. Agora, ela estampará projetos e ações em prol da biodiversidade. Os pássaros, a princípio os favoritos, dominaram a votação no segundo, terceiro e quarto lugares


A cidade de São Paulo agora tem um animal silveste símbolo para representar sua biodiversidade: a onça suçuarana. Ela recebeu 16.164 votos de 84 mil paulistanos e superou outros 14 candidatos – entre eles alguns pássaros, mais favoritos, a princípio – do concurso organizado pela Secretaria Municipal do Verde e do Meio Ambiente de São Paulo.

Também conhecida como onça parda, por causa de sua coloração, a suçuarana tem hábitos solitários e noturnos. Quatis, catetos, tatus e capivaras são alguns dos mamíferos de médio porte que servem de alimento para ela. Pequenos vertebrados também são presas. Por aproximar-se de habitações em áreas rurais e alimentar-se de animais de criação, a onça suçuarana é alvo de perseguição, por isso, é considerada espécie vulnerável no Estado de São Paulo.

Medindo entre 86cm e 154 cm - mais a cauda que pode chegar até 96 cm - , a suçuarana tem peso que varia de 29 a 120 kg. De acordo com a Secretaria, é o maior felino registrado atualmente na cidade e o segundo maior do Brasil. Ela foi encontrada em duas áreas da zona sul de São Paulo: a Fazenda Capivari e o Parque Estadual da Serra do Mar. Tem grande capacidade de adaptação aos diferentes ambientes e climas. Por isso, pode estar presente em todos os biomas brasileiros: Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pantanal e Campos Sulinos. Fora do Brasil, aparece do Norte do Canadá até o sul da Argentina e do Chile, na região da Terra do Fogo. É o felino de maior concentração no continente americano.

Agora, a onça suçuarana aparecerá estampada em materiais de atividades de educação ambiental, além dos projetos e ações da Prefeitura voltados à proteção da biodiversidade. Para desenvolver esse trabalho nas escolas, a onça virou a personagem Suçu.

A eleição teve votação online entre junho e setembro deste ano, escolhido como o Ano Internacional da Biodiversidade pela ONU. Os 15 concorrentes foram escolhidos pela Divisão de Fauna da Secretaria, com a colaboração de professores e pesquisadores do Museu de Zoologia, do Instituto de Biociências, ambos da USP, do Instituto Butantan e das ONGs Save-Brasil e Centro de Estudos Ornitológicos. De acordo com a Secretaria, a disputa começou concentrada entre as aves, mas, no último mês, a onça suçuarana passou na frente. Em segundo lugar ficou o Bentevi, seguido do Sabiá-laranjeira e do João-de-barro. Também concorreram ao posto de animal silvestre símbolo de São Paulo outras cinco aves – Caracará,Pica-pau-de-banda-branca, Tico-tico, Beija-flor-tesourão e Periquito-rico- , o esquilo Caxinguelê, o gambá Saruê, o macaco Bugio, a perereca-flautinha, a rã-de-vidro e o réptil papa-vento.


Marina Franco – Edição: Mônica Nunes
Planeta Sustentável - 26/11/2010

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nada de palavrões,insultos e qualquer outra coisa que você não falaria para sua mãe.