9 de nov de 2010

Green Apple: uma lavanderia orgânica, em NY


Foi a preocupação com os filhos gêmeos que iam nascer que fez o americano David Kistner fundar a Green Apple Cleaners, em 2002. Depois de ler em inúmeros livros e publicações o quão maléfico são os detergentes comuns, descobriu uma técnica especial de lavagem a seco e criou o negócio que já tem inúmeros seguidores na famosa cidade americana

À medida que cresce a preocupação com o que é orgânico e o que não é, crescem também as lavanderias de Nova York que oferecem lavagem sem química alguma. Assim como os alimentos orgânicos, elas também são mais caras, mas prometem deixa sua roupa livre de manchas e de produtos nocivos ao meio-ambiente e aos humanos.

A mais famosa lavandeira orgânica de Nova York é a Green Apple Cleaners, que hoje conta com duas filiais (em bairros de moradores elitizados e conscientes: Upper West Side, em Manhattan e Park Slope, no Brooklyn) e oferece, além de lavagem de roupa e alfaiate, limpeza de carpetes, de toalhas de mesa e banho para hotéis, e de casas que passaram por incêndios, enchentes e desastres do gênero. E quem não tem Green Apple no bairro não precisa reclamar porque eles buscam e entregam a roupa na sua porta em três estados: Nova York, New Jersey e Connecticut.

A Green Apple usa uma técnica chamada CO2 Dry Cleaning que é reconhecida pela Agência de Proteção ao Meio Ambiente - EPA e pelo Conselho de Fontes de Defesas Naturais - NRDC. Com ela, lava-se até os resíduos químicos deixados nos tecidos por outras lavanderias. As demais lavagens são feitas usando detergentes anti-alérgicos, não-tóxicos e à base de plantas. A Green Apple ainda limpa pertences de animais de estimação – da cama do seu gato ao brinquedo do seu cão. Sem falar nas roupas dos bebês, grande clientela da empresa.
Foi justamente a preocupação com os filhos que fez o americano David Kistner fundar sua lavanderia orgânica. Em 2002, sua esposa esperava dois meninos gêmeos; depois de o casal ler em inúmeros livros e publicações o quão maléfico são os detergentes comuns, o futuro pai resolveu pesquisar a fundo e achou documentos que comparavam a lavagem de roupa usando material químico com a utilização da técnica CO2. Ao divulgar a realidade para os conhecidos, e receber apoio, ele resolveu criar a empresa, dando-se conta de que, se ele se preocupava, outros pais deveriam ter a mesma reação.

David estava certo. Ele hoje faz bem aos clientes, ao meio ambiente, cuida da comunidade (a empresa apóia causas como a cura ao câncer), dos empregados e da sua calça jeans.


Fonte:Planeta Sustentável

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nada de palavrões,insultos e qualquer outra coisa que você não falaria para sua mãe.