20 de ago de 2010

Aumento das queimadas e expansão rural

O coordenador do Centro Nacional de Prevenção aos Incêndios Florestais (Prevfogo) em Mato Grosso, Cendi Ribas Berni, afirmou que o período de seca e a expansão rural são os principais responsáveis pelos mais de 12 mil focos de incêndios registrados no mês de agosto em todo país. Segundo ele, é preciso uma mudança de pensamento sobre o meio ambiente.

O Prevfogo é ligado ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

*Desde Janeiro até esta quinta, dia 19, foram registrados 33.177 mil focos de incêndio no Brasil(um aumento de 100% em comparação com o mesmo período de 2009).

*Nos últimos cinco anos, o maior número de focos de incêndio nesse período foi registrado em 2007, 59.915, segundo dados Inpe.

*Desde 2004, o Ipam desenvolve um experimento para apontar transformações na floresta amazônica por causa dos incêndios:
Um espaço de 150 hectares no nordeste do Mato Grosso foi dividido em três partes iguais. Da área total, 50 hectares não sofrem queimadas, 50 são queimados anualmente e 50 são queimados a cada três anos.

A pesquisa mostra, até agora, que a mortalidade de árvores nas áreas queimadas é 80% maior do que naquelas onde não ocorrem incêndios. Outro dado é que nos locais de queimada houve uma diminuição de 50% na quantidade de espécies em relação às florestas que não foram afetadas pelo fogo



Fonte:
AGÊNCIA BRASIL


Adaptado por:Bruna Matos